domingo, 21 de agosto de 2016

"Tristeza é a raiva passiva e raiva é tristeza ativa. Porque a tristeza vem fácil, a raiva parece ser difícil. Porque você está demasiadamente em sintonia com o passivo.
 É difícil para uma pessoa triste estar com raiva. Se você puder fazer uma pessoa triste com raiva, sua tristeza vai desaparecer imediatamente. Vai ser muito difícil para uma pessoa com raiva ficar triste. Se você pode fazê-lo triste, sua raiva irá desaparecer imediatamente.


Em todas as nossas emoções a polaridade básica continua - do homem e da mulher, yin e yang, o macho e a fêmea. A raiva é masculina, a tristeza é feminina. Então, se você está em sintonia com a tristeza é difícil mudar para raiva, mas eu gostaria que você mudasse. Implodir não vai ajudar muito porque mais uma vez você está procurando alguma forma de ser passivo. Não! Traga a raiva para fora, represente, atue, faça um teatro. Mesmo que pareça absurdo, aí, então, também. Seja um palhaço em seus próprios olhos, mas traga a raiva para fora. 
Se você pode flutuar entre a raiva e a tristeza, ambos tornam-se igualmente fáceis. Você terá uma transcendência e, aí, você será capaz de observar. Você pode estar por trás da tela e observar, assistir a esses jogos e então você pode ir além de ambos. Mas primeiro você tem que se mover facilmente entre esses dois estados emocionais. Caso contrário, você tende a ficar triste e quando você fica pesado, a transcendência é difícil.
Lembre-se, quando duas energias, energias opostas, são exatamente iguais, meio a meio, então é muito fácil sair delas, porque elas estão lutando e cancelando uma à outra e você não está no apego de nenhuma delas. Sua tristeza e sua raiva são 50-50, energias iguais, de modo que se anulam mutuamente. De repente, você tem a liberdade e você pode escorregar para fora. Mas se a tristeza é setenta por cento e raiva trinta por cento, então é muito difícil. Trinta por cento de raiva em contraste com setenta por cento de tristeza significa que quarenta por cento de tristeza ainda estará lá e não vai ser possível; você não será capaz de facilmente escorregar para fora. Aqueles quarenta por cento vão cair em cima de você.

Portanto, esta é uma das leis básicas de energias interiores - deixe sempre as polaridades opostas chegarem a um estado de igualdade e, aí, você é capaz de escapar delas. É como se duas pessoas estão lutando e você pode escapar. Eles estão tão envolvidos com eles mesmos que você não precisa se preocupar e você pode escapar. Não traga a mente para a situação. Apenas torne isso tudo um exercício.

Você pode torná-lo um exercício todos os dias; esqueça ficar esperando para que isso venha. Todos os dias você tem que ficar com raiva – aí isso será mais fácil. Então, salte, corra, grite e traga a raiva. Uma vez que você puder trazer a raiva sem nenhuma razão, você vai ser muito feliz porque agora você tem uma liberdade dela. Caso contrário, até mesmo a raiva é dominada por situações. Você não é um mestre dela. Se você não puder trazê-la, como você pode soltá-la?


Gurdjieff  ensinava seus discípulos nunca começar a abandonar qualquer coisa. Primeiro comece a trazer a coisa, porque só uma pessoa que pode criar raiva sob demanda pode ser capaz de deixá-la cair sob demanda - matemática simples. Então Gurdjieff dizia a seus discípulos que primeiro aprenda a ficar com raiva. Todo mundo estava sentado e de repente ele dizia, "Número um, levante-se e fique com raiva!" Parece tão absurdo.

Mas se você pode trazê-la.... E ela está sempre disponível, lá no canto, você só tem que puxá-la. Ela vem facilmente quando alguém dá uma desculpa. Alguém o insulta - ela está lá. Então por que esperar pelo insulto? Por que ser dominado pelo outro? Por que você não pode trazê-la sozinho? Traga-a você mesmo!

 No começo parece um pouco fora do comum, estranho, inacreditável, porque você sempre acreditou na teoria de que alguém que o insultou criou a raiva. Isso não é verdade. A raiva tem estado sempre lá; alguém acaba de dar uma desculpa para que ela venha para a superfície. Você pode dar uma desculpa. Imagine uma situação em que você teria ficado com raiva e se tornaria irritado. Fale com a parede e diga coisas e logo a parede vai estar falando com você. Basta ficar completamente louco. Você tem que trazer raiva e tristeza a um estado semelhante, onde elas são exatamente proporcionais uma à outra. Elas irão anular-se mutuamente e você pode escapar.


Gurdjieff costumava chamar isso de "o caminho do humano astuto" - trazer energias internas a um tal conflito que elas ficam envolvidas juntas cancelando-se mutuamente e você tem a oportunidade de escapar. Tente a experiência, mm?"

Osho, Get Out of Your Own Way, Talk #4

(Este título já não está disponível, a pedido do Osho)

3 comentários:

  1. Muchas gracias por las reflexiones y edificantes sugerencias

    ResponderExcluir
  2. Muchas gracias por las reflexiones y edificantes sugerencias

    ResponderExcluir